terça-feira, abril 29, 2008



" ... e que buscavas en la noche outonal, un norte a seguir, una constelación pequeña de estrellas muy luminosas ? La perdeste de vista? Pero ella se queda al firmamento para que la observes en el mejor momento, a mediados de mayo, ella se queda al firmamento para ser vista por ti..."

Você escrevera um poema falando na Cruz del Sur e eu publiquei outro citando as palavras acima. Parece agora estarmos pisando nos próprios rastros... e dessa forma transformando lindos esboços, surgidos em momentos mágicos, em formas mais precisas e mais intensas.
A vida reserva sempre muitas surpresas... e ficar à espreita do que será logo a seguir é acreditar no futuro. E como fala teu poema, a nossa morte só existe para os outros. Somos eternos em nossa finitude...


3 comentários:

lilian reinhardt disse...

Tania querida, descobrindo seus rastros cheguei aqui...encantanda vou percorrer mais vias desse mágico labirinto de sua palavra...Um beijo, lilian

Helen De Rose disse...

Linda lua, viu moça, por tu andas que não te vejo mais!! Quero ser sua seguidora, Mulher!! Bjos daqui.

Helen De Rose disse...

*onde (faltou)